quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Comentando os Fanzines do Márcio Salerno!

Recebi vários fanzines do prolífico artista, jornalista, fanzineiro, poeta Márcio Salerno. Ao longo dos dias vou postando meus comentários sobre cada um dos 5 zines que recebi, o de hoje é:

- Eu, mim, meu (folder A4, preto e branco) o zine traz desenhos, fotografia e art colage) 
o zine reflexivo traz uma mensagem contundente "Creia no seu mundo" trazendo a provocação para abrirmos os olhos e mudarmos nossa realidade. Se no mundo em que vivemos existe uma (grande) parcela da população que aceita a realidade seca e estéril da rotina do cotidiano, Salerno instiga "cabe a nós fazermos algo a respeito"- e o que muitos possam chamar de "egocentrismo" (pois o ato de forjar a si mesmo implica uma solitude), ele sentencia: é criatividade.
Ao abrir o zine, a ilustração toma a página inteira, o que nos transporta a viajar nos traços do Salerno: faces e silhuetas que se amalgamam a urbe. Nós somos a cidade, somos o céu, construímos nossa realidade. A ideia de separação é uma ilusão.
Ao final ele traz uma bela ilustração de uma flor de lótus que desabrocha partindo das costas de um ser e ascende ao infinito.
Sim, somos deuses em potencial.
Ele termina com a frase impactante: "A realidade morde fundo, mas dá para construir um mundo privado, sem ter que enlouquecer".
Eu diria que só é possível criar e mergulhar em nosso próprio mundo se a gente enlouquecer, já que ser normal nesse mundo é que a meu ver, é ser doente. Mas conhecendo a profundidade do pensamento do Salerno sei que o “enlouquecer” que ele traz nesse contexto seria a loucura doentia, não a revolucionária e necessária, mas aquela que nos faz perecer.
Como toda obra de arte, cabem diversas interpretações, o importante é suscitar a reflexão, e isso os zines do Salerno o fazem como ninguém!
Recomendo muito esse zine! 



*Contato com Márcio Salerno e-mail: msaler2003@yahoo.com.br
Agora o Eu, mim, meu é parte do acervo da Fanzinoteca itinerante da IV Sacerdotisa! Envie seu zine!
IV Sacerdotisa

Danielle Barros é IV Sacerdotisa da Aurora Pós-Humana, poetisa, desenhista e fanzineira. Bióloga de formação, mestre em Ciências e Doutoranda em Ensino de Biociências e Saúde (IOC-FIOCRUZ). Criou os fanzines Abismos do Lobo (2013), Sibilante Grimoirezine Poético Filosófico (2014), HQcrônicas e Sagrado Femizine (2015).