quarta-feira, 10 de agosto de 2016

[ENTREVISTA] "No meu quarto há muitas aranhas": Genilson Alves e o Projeto Ciberpajé

Genilson Alves - Lunare Music

Entrevista com Genilson Alves, músico dos projetos "Each Second" e "Quando o Céu e os Oceanos Colidem" e mentor de um dos mais importantes selos da cena darkwave e experimental do Brasil, a LUNARE MUSIC. A entrevista enfoca o novo lançamento do projeto CIBERPAJÉ, o EP "O Estratagema da Aranha", parceria entre o Ciberpajé (Edgar Franco) e o projeto Quando o Céu e os Oceanos Colidem (Genilson e Gabriel Kalb). Entrevista conduzida pela IV Sacerdotisa Danielle Barros.



1- Como surgiu a ideia do EP "O Estratagema da Aranha"?
Genilson - A partir do que viria a ser a faixa "Aforismo I" - originalmente, o esqueleto de um remix que eu havia produzido para outro artista, mas que foi descartado. Tempos depois, resolvi reaproveitar o material e pensei que seria interessante ter uma narração do Ciberpajé.

2- Por que o EP tem esse nome? Qual o "conceito" que a obra traz?
G - No meu quarto há muitas aranhas, gosto de observá-las, a forma como pensam para capturar suas presas, daí o título, que era apenas uma frase solta e que eu já tinha na cabeça antes mesmo de considerar um novo trabalho com o Ciberpajé. Então, pedi para o Edgar escrever um aforismo em cima dessa ideia.

3- Você e o Ciberpajé já haviam estabelecido uma interessante parceria no primeiro EP do projeto, chamado "Invocação da Serpente". Inclusive, você foi o principal idealizador do projeto. Fale-nos sobre como concebeu a ideia do projeto Ciberpajé e detalhe o processo criativo das faixas do novo EP.
G - Após o lançamento do EP "Invocação da Serpente", sugeri que Edgar convidasse outros projetos para sonorizar os aforismos do Ciberpajé, algo parecido com o que faz o multimídia japonês Kenji Siratori, que já teve seus poemas musicados por vários artistas mundo afora, inclusive ele participou do álbum "Neo Cortex Plug-in", do Posthuman Tantra, e também fez uma parceria com o Each Second no EP "Dusk", que tem ilustrações assinadas por Edgar. Quanto ao registro mais recente, o processo foi bem rápido e simples, dentro do espírito do projeto Ciberpajé. Conforme expliquei, eu já tinha uma faixa parcialmente pronta, enquanto que os temas elaborados
por Gabriel já existiam há algum tempo, o que fiz foi apenas inserir as partes dele no trabalho.

4- Sobre a parceria estabelecida nesse projeto entre você, Genilson Alves, e Gabriel Kalb (o projeto musical "Quando o Céu e os Oceanos Colidem") e o Ciberpajé, como aconteceu a reunião colaborativa desses grandes artistas da cena darkwave para este EP?
G - Ocorreu de forma semelhante quando da idealização do primeiro EP da série, "Invocação da Serpente": pedi para o Edgar escrever algo com base no título e também que escolhesse um de seus aforismos para ser musicado. Como novidade, sugeri gravarmos um cover - uma versão de "Dawn in Blood", do projeto português Wolfskin. Esta não é a primeira vez que nós três trabalhamos juntos; Edgar gravou as vozes para uma faixa que o Gabriel e eu fizemos para a compilação "Necronomusick VI - Silence", lançada em 2013.

5- As capas de todos os EPs do projeto são criadas pelo Ciberpajé Edgar Franco em um estilo muito peculiar. O que você tem a nos dizer sobre o conceito da capa de "O Estratagema da Aranha?
G - Nas palavras do próprio Edgar, a aranha simboliza a morte, a teia da qual não podemos escapar. Trata-se também de uma homenagem à gata Ariel, que convive com ele há muitos anos e vem sofrendo graves
problemas de saúde, na ilustração retratada com um córneo para lembrar que, diante da inevitabilidade do fim, devemos nos maravilhar com o presente da vida.
(Nota da entrevistadora: Ariel já tornou-se encantada como relatou-me o Ciberpajé que esteve com ela até seu último suspiro).


Capa do EP O Estratagema da Aranha 

Capa do EP A Invocação da Serpente
Capa do EP Lua Divinal
Capa do EP Heresia Cósmica
6- Em sua percepção, como mentor do selo Lunare Music, como tem sido a recepção do público em relação aos EPs lançados no projeto Ciberpajé? Por que optar por esse formato mais sintético?
G - Até agora, o feedback tem sido bastante positivo, e acho que isso deve-se justamente ao formato do projeto: faixas curtas, ilustrações minimalistas, tudo feito de forma meio instintiva, o que também permite mais experimentação.

7- Como esse EP se comunica com os lançamentos anteriores? Há uma conexão entre as obras?
G - Talvez na estética, não sei ao certo... melhor perguntar ao Ciberpajé. (risos)
Ciberpajé responde: Aceitei a provocação do amigo Genilson, a conexão fundamental entre todos os EPs é o ideário que está impregnado nos aforismos recitados por mim, que tem como alguns dos fundamentos básicos o antidogmatismo, o retorno à essência selvagem animal, o domínio da vontade e a busca do amor incondicional. Minha voz e as capas também criam uma conexão estética bem evidente, mas a música é, em cada EP, uma surpresa inesperada, criando essa vibração peculiar de cada obra.

8- Quais os próximos planos para o Projeto Ciberpajé de aforismos musicados no contexto da Lunare Music?
G - Há novas parcerias em andamento, é tudo feito muito rápido, porém sem pressa. Novidades em breve!




Agradeço ao Genilson Alves pela entrevista concedida!

Visite o site da LUNARE MUSIC: https://lunarelabel.bandcamp.com/







Saiba detalhes do lançamento de "O Estratagema da Aranha" e ouça aqui

Leia minha resenha sobre o EP aqui